Gestão

O que são Fusões e Aquisições de empresas, e como podem ajudar o meu negócio?

O ciclo de vida das empresas é composto pelas fases de Introdução, Crescimento, Maturidade e Declínio.

Ciclo de vida das empresas

Cada uma das fases deste ciclo demanda ações e estratégias diferentes para que a empresa continue ativa e crescendo no mercado em que atua.

Se perguntarmos para você, qual a fase que a sua empresa está, você saberia nos responder?

Quando falamos em vender as ações de uma empresa é comum a reação receosa do empresário. As perguntas que sucedem à reação são sempre as mesmas:

Como assim vender a minha empresa? Por que eu faria isso? 

Você nem sempre precisa vender, pode ser um bom momento para expandir o mercado através de uma compra, ou seja, do M&A (do inglês, Mergers and Aquisitions).

O M&A significa fusões e aquisições, e ele pode ser utilizado como uma estratégia para trazer inovação, conhecimento, otimização de operação e de custos, expansão de mercado, entre outros benefícios para a empresa. 

Ao falar de Fusões e Aquisições, uma palavra bastante utilizada é sinergia.

Ela dá a ideia de que os processos internos da empresa se combinarão e o desempenho será melhor, gerando mais lucratividade à organização. 

Mas cuidado ao utilizar os termos, pois fusão e aquisição são duas operações distintas.

Fusão se caracteriza como uma operação na qual duas empresas se fundem com um objetivo específico, geralmente o nome de ambas mudam. 

Para que as diferentes necessidades das empresas sejam sanadas, existem cinco tipos de fusão, sendo elas:  horizontal, vertical, conglomerado, fusão de extensão de mercado e fusão de extensão de produto.

Fusão horizontal:

acontece entre duas ou mais empresas que atuam no mesmo mercado. Geralmente se fundem para que consigam um market share (fatia de mercado) maior.

Fusão vertical:

acontece quando os produtos ou serviços de duas ou mais empresas se complementam no mercado.

Os objetivos dessas empresas com a fusão englobam maior controle sobre as atividades, proteção do investimento principal, ganho na facilidade da distribuição dos produtos e na compra de matérias-primas. 

Conglomerados:

As atividades podem não possuir semelhança ou relação nenhuma entre si, o objetivo de uma fusão por conglomerados é o aproveitamento de uma oportunidade de investimento com retornos financeiros atrativos.

Fusão de extensão de mercado:

São empresas que têm os mesmos produtos, porém trabalham em mercados diferentes, normalmente se unem para que possam ter mais segurança e expandir a sua área de atuação.

Fusão de extensão de produto:

Os optantes por esse tipo de fusão são empresas que possuem produtos que se complementam e operam no mesmo mercado, se fundem com o intuito de aumentar os seus clientes e, com isso, ter uma lucratividade maior.

Diferentemente do processo de fusão, o processo de aquisição é quando uma empresa compra a outra, ou seja, o controle acionário passa a ser da empresa compradora e a empresa comprada deixa de existir. 

Geralmente a aquisição ocorre quando uma empresa avalia ser mais vantajoso comprar uma empresa já existente do que aumentar a sua estrutura.

O processo de aquisição geralmente acontece de forma amigável, no qual os executivos auxiliam nos processo pois enxergam benefícios (aumento de mercado, inovação…). 

A aquisição pode ser feita através de compra da maioria das ações da empresa ou então pela compra de ativos líquidos da sociedade.

As duas formas possuem seus pontos positivos e negativos, que devem ser analisados caso a caso. 

Agora que o termo “Fusão e aquisição” está desmistificado e você já sabe que o M&A pode ser um aliado para os seus negócios, você se imagina comprando uma nova empresa ou vendendo o seu negócio? 

A Zucchi está se especializando cada vez mais nessa área na busca pela melhoria contínua.

Ficou com alguma dúvida? Entre em contato para saber mais informações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *