Gestão

Como “tentar” planejar sozinho o ano da minha empresa?

planejar

Um novo ciclo está prestes a começar. O fim de um e o início de outro ano marcam a revisão dos últimos meses e o tentar planejar os próximos.

Quem atua no corporativo já sabe que o planejamento é o primeiro passo para o alcance as metas e os objetivos.

E ele é fundamental para que tudo saia mais próximo do esperado, é uma base para o que deve ser realizado no próximo ano.

Mas, às vezes os empreendedores têm a seguinte dúvida: como “tentar” planejar sozinho o ano da minha empresa? 

E acrescentamos: será que planejar sozinho o ano da minha empresa é possível e recomendável?

Para responder questões como as anteriores, que surgem especialmente nessa época do ano, criamos esse conteúdo. 

Assim, pontuamos, inicialmente, alguns aspectos essenciais do planejamento para te ajudarmos a chegar a uma conclusão.

1. Esboce os insights para planejar

Às vezes temos ideias – ótimas, ou nem tão boas assim -, mas que sequer nos ajudam a planejar.

Sim! É porque elas surgem em momentos inusitados e acabam passando em branco.

Por isso, é importante criar uma rotina de anotações – seja no smartphone em aplicativos ou em um caderninho. Em reuniões, conversas formais ou mesmo durante um café, sugestões utilizáveis podem surgir.

E quando se está atento, as anotações são feitas e, posteriormente, com mais tempo, revisitadas, é possível encontrar boas possibilidades e ideias.

Mas não é só nessa época que o esboço de insights deve acontecer. Esse trabalho deve seguir pelo ano todo, deve ser incorporado a sua rotina.

2. Estabeleça as metas e objetivos

A partir de avaliações, conversas com colaboradores e, especialmente, a partir dos resultados do ano atual, você poderá planejar as metas e os objetivos futuros.

Os objetivos são mais amplos, abrangentes. São o fim para o qual se trabalha, é onde se quer chegar.

Para alcançá-los, é essencial traçar as metas. As metas são o “como”, o caminho necessário até um objetivo.

Cada objetivo pode ter várias metas. O importante é que elas indiquem a maneira mais adequada para que o objetivo seja, de fato, atingido.

É como se o objetivo fosse “quebrado” em várias pequenas metas. Isso facilita a realização e situa mais facilmente os passos para alcançar os objetivos.

Para planejar as metas de forma assertiva, lembre-se que elas precisam ser SMART:

  • Específicas: sem brechas para ambiguidades;
  • Mensuráveis: é fundamental que elas possam ser medidas;
  • Alcançável: que seja possível atingir;
  • Relevante: somente metas que valham a pena devem entrar no planejamento;
  • Temporal: que tenham prazo estabelecido.

As Metas SMART, ou metas inteligentes, já foram tema de post por aqui. Leia o texto completo sobre o assunto!

3. Estabeleça os planos de ação

Para a realização plena das metas e objetivos, é necessário esmiuçar todos os dados. Estão incluídos, aí, os prazos e os orçamentos para cada ação para o cumprimento das metas.

É nesse passo, também, que as tarefas precisam ser distribuídas pelos membros da equipe.

Uma ferramenta de gestão adequada para essa tarefa é o 5W2H. Com essa metodologia são estabelecidas as atividades que cada pessoa deve desenvolver, especificamente.

A sigla 5W2H, do inglês, traduz bem o que deve ser verificado:

  • What?: O quê?
  • Why? Por quê?
  • Where? Onde?
  • When? Quando?
  • Who? Quem?
  • How? Como
  • How much? Quanto custará?

Como no 5W2H vários aspectos são previstos e as dúvidas já estão respondidas antes de uma surpresa no meio do processo. Assim, o trabalho flui melhor, sem perdas – de tempo e desperdício de dinheiro.

4. Analise os ambientes interno e externo

A análise dos ambientes interno e externo fará diferença no andamento e na revisão do planejamento. 

Internamente é necessário verificar aspectos como:

  • Pessoas: os colaboradores têm treinamentos, qualificação e motivação adequadas para as funções que desempenham?
  • Processos: há problema em alguma etapa? Se sim, o que precisa ser feito para resolvê-lo?
  • Produtos/serviços: a empresa tem dados a respeito da satisfação de produtos e serviços? Se sim, o que é necessário aprimorar?
  • Instalações: para alcançar metas e objetivos, os espaços da empresa estão adequados?

Questione seus colaboradores e clientes com a seguinte pergunta: “Se a empresa fosse 100% sua o que você faria primeiro?”.

Você irá se surpreender positivamente com a quantia boa de ideias que pode vir.

Já na questão do ambiente externo, é preciso pensar, basicamente, nas tendências, na concorrência, nos fornecedores, novos entrantes e no mercado.

Para integrar ambiente interno e externo, uma ferramenta que contribui bastante na visualização é a Matriz SWOT, é antiga mas ainda trás bons resultados.

Em quatro quadrantes, a ideia é apontar forças e fraquezas, ameaças e oportunidades nos ambientes interno e externo.

5. Em todo o processo, não perca a atenção de sua persona

Em um momento em que as empresas precisam manter o foco nas “dores” de seus clientes, é (mais do que nunca) essencial pensar sempre na persona.

Quem é seu cliente? Personifique-o e faça todo o processo de planejamento pensando em atender as necessidades dessa persona.

Supõe-se, nesse ponto, que você já tenha estabelecida sua persona. Se não tiver feito essa etapa, inicie novamente todo o planejamento levando em consideração esse cliente.

Nesse texto, falamos resumidamente sobre alguns dos passos e ferramentas necessárias para planejar o ano.

Como você deve ter percebido, a tarefa não é muito simples. Ela exige conhecimento de mercado para muito além do domínio de sua própria empresa.

E, antes de imaginar que o trabalho é muito intenso para sua empresa, lembre-se que dificilmente há um crescimento e melhoria constantes sem um bom planejamento.

É por essa complexidade no planejamento que muitas empresas têm buscado consultorias para solidificar suas metas e objetivos tangíveis e possíveis.

Muitas vezes, quando estamos imersos em nossos próprios processos, fica mais difícil enxergar novas perspectivas e, especialmente, oportunidades.

Nesse sentido, contar com um direcionamento e uma orientação profissional gera uma segurança maior para os rumos a serem tomados.

E, como frisamos anteriormente, o momento é agora. Você, sua equipe e sua empresa podem fazer de 2020 um ano muito mais produtivo e realizador.

Se você deseja uma consultoria consistente e experiente, procure a Zucchi. Estamos dispostos a pensar e planejar juntos com vocês como produzir resultados extraordinários e prosperar no próximo ano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *