Inovação

Inovação: Como minha empresa se destaca em um mercado tão incerto?

capa-Inovação-no-mercado-atual

O último Índice Global de Inovação trouxe uma notícia preocupante para o Brasil: caímos duas posições na lista em relação ao ano anterior, indo do 64º para o 66º lugar. A lista é liderada por países como Suíça, Suécia, Estados Unidos, Países Baixos e Reino Unido. 

Para chegar ao número, são avaliados 129 países. Para cada um deles, são observados mais de 80 indicadores, como criação de aplicativos móveis, gastos com educação e número de publicações científicas. Organizado pela Universidade Cornell, pelo Insead e pela Organização Mundial de Propriedade Intelectual, o ranking foi divulgado em 24 de julho de 2019.

Números como esse são bastante preocupantes, já que inovar é essencial para o desenvolvimento do país. E mostram a urgência de investimentos nessa área.

No contexto empresarial, não é diferente. Afinal, é por meio da inovação que negócios se mantêm em um cenário competitivo como o atual.

Se você chegou a este post, certamente está interessado em tornar sua empresa mais inovadora. Após a leitura, você saberá o que é inovação, sua importância, tipos e como colocar em prática.

Boa leitura!

O que é inovação

Sua empresa é inovadora? E como você define inovação?

Uma definição conhecida diz que inovação significa criar valor a partir de ideias.

Indo até o dicionário, descobrimos que o termo inovação vem do latim innovatio. Segundo o dicionário Michaelis, inovação significa “produzir ou tornar algo novo; renovar, restaurar.”

Mas, no mundo empresarial, esse significado pode ir além: não basta trazer renovação, é preciso que a inovação traga retorno financeiro para a empresa.

Inovar requer uma série de ingredientes: planejamento, estratégia, uma atmosfera que reconheça ideias inovadoras, onde as pessoas se sintam confortáveis para falar. E é preciso estar aberto para se adaptar caso seja necessário.

Descoberta, invenção e inovação

Vale lembrar também que inovação, invenção e descoberta não são a mesma coisa. 

A descoberta é um fato científico, do mundo natural, como a descoberta de um novo planeta, e precisa ser validada socialmente pela comunidade científica, por exemplo.

Já a invenção é algo que não existia, foi construído do zero. Muitos casos desses estudamos na escola, como a invenção do avião.

Por sua vez, a inovação está ligada ao mercado. É um conceito econômico. Ou seja, não adianta inventar algo se não se consegue produzir e vender de acordo com o mercado atual.

Importância da inovação

Você já se perguntou qual a importância de inovar?

Responder essa questão é fácil: de forma simples, inovar é necessário para manter-se relevante e competitivo no mercado, algumas vezes em nossos projetos de consultoria falamos “É melhor fazer poeira do que comer poeira”, ou seja, inove antes do que seus concorrentes, ou fique para trás deles.

Acredite, isso não serve só para startups do Vale do Silício, ou para empresas de tecnologia. Dá para inovar na maioria das empresas. 

Empresas que investem em inovação identificam tendências mais rapidamente, adotando-as. Ter um posicionamento conservador, por outro lado, pode ser um desperdício de oportunidades.

Veja o exemplo dos bancos tradicionais. Há poucos anos, meia dúzia deles reinava de forma soberana no Brasil. Até que chegaram os bancos digitais, acabando com a necessidade de uma agência física. Nessas novas instituições financeiras — as fintechs — o cliente faz tudo sem sair de casa e não precisa pegar filas para ser atendido. 

Esse tipo de empresa viu uma necessidade dos clientes e está mudando um cenário que parecia inabalável. Hoje, muitos bancos tradicionais correm atrás do prejuízo, investindo, finalmente, no digital.

Esse é um exemplo retirado do mundo das finanças, mas não é preciso pensar muito para lembrar de outros exemplos: hotelaria, indústria fonográfica e transporte são alguns negócios que sofreram profundas mudanças devido a empresas inovadoras que surgiram no mercado.

Você não vai querer que a sua empresa seja ultrapassada, certo? Por isso, o melhor é investir em inovação antes que isso aconteça.

Tipos de inovação

A inovação não é exclusiva de áreas tidas como criativas, como o marketing. É possível inovar em diversos aspectos do negócio. Quer saber quais? Conheça os principais tipos de inovação:

zucchi-tipos-de-inovação

Inovação de produto e serviço

Você já pensou que pode oferecer os seus produtos e serviços de maneira diferente?

A inovação de produto e serviço consiste em lançar algo no novo no mercado, mas também pode ser um olhar diferenciado sobre o que você já oferece. 

Como seus produtos ou serviços podem ser atualizados? Como você pode melhorar a experiência dos seus clientes ao consumirem o que você oferece?

Inovação de modelo de negócio

Hoje em dia, exemplos de modelos de negócios inovadores são abundantes. Nubank, por exemplo, inovou a maneira de ter um cartão de crédito no Brasil. Uber e 99Pop transformaram a experiência de pedir um carro. Já o AirBnB revolucionou a maneira como alugamos um quarto ou apartamento ao viajar para outra cidade.

Na sua empresa, você também pode inovar em seu modelo de negócio. Para isso, é necessário criar uma nova lógica de funcionamento.

Inovação de marketing e comunicação

Como você se comunica com seu público? Suas mensagens em diversos canais refletem o que a sua empresa é?

No marketing, você pode inovar mudando o seu posicionamento e divulgando seus produtos ou serviços de uma maneira diferente, que esteja de acordo com o seu consumidor atual. É claro que isso inclui conhecer profundamente o seu público.

Já a inovação na comunicação, embora parecida, tem diferenças sutis em relação à inovação de marketing. Pense naquela empresa que, ao ver um post de rede social, você não precisa nem ler o nome. Só pelo teor da mensagem, você já sabe quem está falando. É provável que essa empresa tenha uma comunicação inovadora!

Nesse caso, você precisa trabalhar o seu tom de voz em todos os seus canais. Mas lembre-se: sua comunicação deve refletir o que a empresa realmente é. Portanto, comunicação inovadora requer uma empresa inovadora. Se for diferente, seu público pode se sentir enganado.

Inovação organizacional e de processos

Outra forma de inovar é renovando a maneira como sua empresa se organiza. O organograma atual faz sentido? Como você pode realocar pessoas para funções mais estratégicas, tornando o negócio mais produtivo?

O mesmo pode ocorrer com seus processos. Que tal automatizar os mais burocráticos e utilizar essa mão de obra para tarefas mais estratégicas também?

Como ser inovador na sua empresa

Recapitulando, falamos do conceito de inovação, da importância de inovar e dos diferentes tipos de inovação.

Mas talvez ainda não esteja claro como aplicar a inovação na prática.

Tornar-se inovador exige mais do que uma ação isolada. É necessário adotar uma postura inovadora e uma estratégia consistente, que será colocada em prática aos poucos.

Confira alguns passos para inovar na sua empresa.

Coloque todos os colaboradores na mesma página

Só um líder inovador não é suficiente para tornar toda a organização inovadora.

Para que a estratégia dê certo, é importante informar o time dessa mudança de visão, antes mesmo de colocá-la em prática. Mostre como pretende tornar a empresa inovadora e deixe claro que isso é importante para que seu negócio siga competitivo no mercado.

Com uma equipe engajada, será bem mais fácil colocar em prática os próximos passos.

Dê liberdade para que os funcionários se expressem

A inovação não vai surgir em um ambiente no qual erros são ridicularizados e ideias novas são descartadas. Ao mesmo tempo, boas ideias podem vir de qualquer funcionário, do estagiário ao CEO.

Por isso que é importante criar um ambiente onde todos consigam se expressar livremente, ainda que com o respeito necessário no ambiente corporativo. Convide os colaboradores para fazerem parte e deixe que se sintam também donos do negócio. 

Uma ideia é criar espaços mais informais, como um café fora da empresa ou um dia de brainstorming.

Certamente boas ideias vão surgir dessas conversas!

Aproveite as ideias que surgirem

É bem comum que reuniões de brainstorming em empresas resultem em ótimas ideias. Mas que, apesar disso, acabam indo parar no fundo das gavetas.

Aproveite esse espaço de transparência e comunicação que está sendo criado e comunique aos colaboradores quais ideias serão utilizadas e quais serão descartadas, apontando uma justificativa para isso.

Faça testes e experiências

Antes de lançar um novo produto ou serviço no mercado, ou de colocar qualquer ideia inovadora em prática, o melhor é testá-la. Fazer testes vai ajudar a validar a ideia e a evitar o desperdício de tempo e dinheiro.

Caso esse protótipo funcione, você pode investir em torná-lo mais robusto para um lançamento maior.

Erros certamente vão acontecer, o melhor é aprender com eles!

Se você está adotando uma cultura de inovação em sua empresa, esteja preparado para erros. É bem provável que eles façam parte do processo. Mas não tenha medo. Pelo contrário, procure aprender com eles!

Ciclo Z de Inovação

Nós da Zucchi sabemos que adotar uma cultura de inovação do zero não é fácil. Por isso, criamos um método exclusivo que repensa o modelo de negócio e a geração de valor das empresas. Esse método foi batizado de Ciclo Z de Inovação.

O método foi fundamentado no conceito de design thinking e é realizado em quatro etapas, resultando em um Canvas onde estão as definições e inovações reunidas durante o debate.

ciclo-z-de-inovação-zucchi

Na primeira parte, são levantados os problemas e dores do cliente, o primeiro passo para pensar em uma solução. Também traçamos um perfil do cliente, levantamos os concorrentes e pensamos em uma solução diferenciadora, que representa uma novidade no segmento de atuação do cliente.

Já na segunda parte, a solução é transformada em algo palpável, como uma proposta de valor. Também é definida a entrega, que é uma descrição dos produtos ou serviços oferecidos pela empresa; a imagem, que é a maneira como a empresa deseja ser vista; as formas com que vai se relacionar com o cliente; os canais usados para vender; os parceiros-chave; a experiência diferenciadora que deve oferecer ao cliente; e como vai gerar receita com seus produtos ou serviços. 

Na terceira parte, temos o processo, que inclui as etapas para que o produto ou serviço chegue ao cliente, desde a fabricação até o atendimento no pós-venda, e os colaboradores que será necessário contratar. 

Por fim, na quarta parte, você descobre quais as barreiras que pode enfrentar, dentre outras ameaças. Também é discutido o que precisa ser feito para colocar em prática a ideia inovadora que foi concebida.

Você está precisando repensar o modelo do seu negócio? Ou, talvez, já tem uma ideia do que fazer, mas não sabe por onde começar?

Saiba que a Zucchi Consultoria pode orientá-lo nesse processo. Buscamos alternativas para aumentar seus lucros e garantir estabilidade para o seu empreendimento.

Entre em contato com a gente e descubra como podemos ajudar sua empresa a gerar mais negócios e inovar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *