Gestão

Gestão financeira: o que toda empresa precisa saber

gestão-financeira

Você sabe como estão as finanças do seu negócio? O que gera mais despesas? Se você não sabe como responder a perguntas como essas, talvez precise estar mais atento à gestão financeira da sua empresa.

Boa parte dos problemas de uma empresa podem ser evitados com uma gestão financeira eficiente. Mas, para isso, é preciso saber o que é gestão financeira e como fazê-la corretamente. É sobre isso que vamos falar neste post!

O que é gestão financeira

A gestão financeira é um conjunto de ações e procedimentos que têm como objetivo o planejamento, a análise e o controle das atividades financeiras de um negócio.

Independentemente do mercado de atuação e do tamanho da sua empresa, fazer uma boa gestão financeira é imprescindível para seguir sustentável no mercado. Isso porque essa gestão permite administrar corretamente os recursos do seu negócio para crescer e fazer novos investimentos. 

Além disso, também é por meio da gestão financeira que se evita desperdício de dinheiro e se consegue destinar as quantias certas para onde há mais necessidade.

Mas o que acontece se você fizer o contrário — uma má gestão financeira? 

Nesse caso, podem surgir diversos problemas para a empresa, como o desconhecimento do valor do negócio, a falta de capital de giro, a falta de informações sobre o quanto você tem em caixa e em estoque e o desconhecimento das contas a pagar e a receber. É algo que pode acabar inviabilizando as atividades do seu negócio.

Como fazer a gestão financeira na prática?

Que a gestão financeira é importante, você já sabe. Mas como fazê-la na prática? Isso pode variar de acordo com o tamanho e a área de atuação da sua empresa. No entanto, existem algumas dicas que se aplicam a qualquer empresa. Vamos falar sobre elas agora!

Comece pelo planejamento

A dica número 1 não poderia ser diferente: comece a sua gestão financeira pelo planejamento. É nele que você vai definir suas metas e objetivos — redução de custos, por exemplo. Mas lembre-se: para não desanimar, essas metas precisam ser realistas.

Metas definidas, é hora de saber quais estratégias você vai usar para alcançá-las. Se a ideia é reduzir custos, como falamos no parágrafo anterior, sua ação pode ser verificar em todos os departamentos da empresa o que pode ser reduzido.

Elabore um orçamento

Com o planejamento em mãos, você pode elaborar também um orçamento. Ele serve como um guia do que você pode gastar em cada área. Com ele, você consegue olhar o seu negócio de forma global, destinando mais recursos para as áreas mais importantes.

Mantenha o fluxo de caixa atualizado

Você sabe como está o fluxo de caixa? Não estamos falando somente de conferir seu extrato bancário, mas sim de saber para onde foi todo o dinheiro que entrou ou saiu da empresa. 

Essa ferramenta simples de controle financeiro é importante porque permite acompanhar a sua rotina financeira, auxiliando no planejamento e na tomada de decisões.

Controle o estoque

Se você não controla seu estoque, saiba que essa negligência pode causar prejuízos para sua empresa. É preciso saber a quantidade de produtos necessária para suprir a demanda dos consumidores em certo período de tempo. 

Assim, você consegue planejar as próximas compras e não fica com itens parados no estoque, nem com itens em falta.

Organize seus documentos

Jogar fora documentos importantes, como papéis fiscais e contábeis, pode trazer problemas graves para o seu negócio. É preciso ter uma cópia digital deles, facilmente disponível para consulta, e manter os originais impressos organizados e em um lugar seguro. 

Esses documentos podem ser necessários em caso de fiscalização de órgãos governamentais, por exemplo. Por isso, mantê-los é uma forma de evitar passivos trabalhistas.

Separe as contas pessoais e as da empresa

Essa é uma dica clássica, mas ainda assim há empresários que insistem em misturar as contas do negócio com as contas pessoais. Algo comum quando é o próprio dono o responsável pela gestão financeira, essa mistura de contas pode ser prejudicial e até mesmo comprometer o funcionamento da empresa.

Para resolver, o empresário deve definir um valor que funcione como um salário e procurar ajuda especializada de um contador ou outro profissional da área das finanças para auxiliá-lo a fazer essa separação.

Aproveite a tecnologia

A tecnologia tomou conta das empresas, e na gestão financeira não seria diferente. É possível investir, por exemplo, em sistemas que organizam tarefas, dados e pagamentos. Isso é bom porque reduz as tarefas burocráticas que a equipe precisa realizar, como cobrar os clientes, e deixa a equipe livre para tarefas mais estratégicas. 

Além disso, a tecnologia na gestão financeira também reduz erros humanos e facilita atividades diversas, como a geração de relatórios.

Analise os resultados

Pense na gestão financeira como algo circular, que sempre pode ser melhorado. Para descobrir quais melhorias fazer, analise os seus resultados. É por meio da análise que você consegue ver como as estratégias adotadas se saíram. Elas funcionaram? O que é possível otimizar?

Não desvalorize a análise de desempenho. Por meio dela você consegue compreender o processo e o que pode ser melhorado.

Conte com ajuda profissional de gestão financeira

Neste post, procuramos mostrar o que é gestão financeira, a importância de investir em uma boa gestão das suas finanças e os problemas que podem ocorrer caso não o faça.

Se você está se sentindo perdido, saiba que sempre pode contar com profissionais especializados para ajudar você a organizar as finanças do seu negócio. Afinal, esse é um processo complexo, que exige o domínio de diversos procedimentos.

A Zucchi tem um time de especialistas que ajudam você a estruturar o seu setor de finanças, com ferramentas gerenciais para mensurar sua eficiência operacional e financeira regularmente. 

Para saber mais, entre em contato com a gente!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *